29.12.15

Dicas

voltar

Tipos de dengue: a doença pode evoluir de uma febre para crises hemorrágicas

A dengue é uma doença febril aguda, provocada pelo vírus do gênero Flavivirus, que possui quatro variações. É transmitida pelo mosquito Aedes aegypti; uma das mais comuns e recorrentes doenças causadas por mosquitos¹. . Existem dois tipos distintos da doença: a dengue comum e a hemorrágica (DH)². 
 
Múltiplos vírus para uma mesma doença
Os tipos de vírus da dengue são chamados de sorotipos DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4; sendo que até hoje, no Brasil, só se registraram grandes casos dos sorotipos 1, 2 e 3 (este último é, no momento, o mais comum no País²). Por isso a proliferação da doença é tão fácil, já que há uma grande variedade dos vírus que a causam.
Além disso, a infecção por um dos sorotipos do vírus da dengue confere imunidade somente para aquele sorotipo específico². Ou seja, mesmo após se curar de um tipo do vírus da dengue, a pessoa ainda pode se infectar com outros tipos do vírus.
As variações do vírus apresentam sintomas muito parecidos e podem  manifestar a dengue hemorrágica, embora sejam constituídos de componentes diferentes². Isso dificulta a elaboração de uma vacina, por exemplo. 
 
Os tipos de dengue
Dengue – A forma mais comum é a sua versão mais “branda”. A Organização Mundial de Saúde (OMS) a define como uma enfermidade febril de início agudo – ou seja, uma doença que causa febre alta repentinamente –, com duração de 2 a 7 dias. Além da febre, também apresenta dois ou mais dos seguintes sintomas: 
- cefaleia;
- dor retro-orbital (dor atrás dos olhos); 
- mialgia/artralgia (dor nos músculos e nas articulações, respectivamente);e 
- exantema (manchas na pele); 
- petéquias (surgimento de pontos vermelhos na pele)². 
 
Hemorragias e sangramentos não são comuns na dengue  clássica².
 
Dengue hemorrágica (DH) – Essa é uma manifestação mais grave da dengue. Seu diagnóstico é dificultado porque o início é muito parecido com o da dengue clássica: febre repentina de 2 a 7 dias e outros sintomas idênticos¹,².
No entanto, a dengue hemorrágica, como o nome indica, apresenta fenômenos hemorrágicos (desde sangramentos na gengiva até no intestino), hepatomegalia (inchaço no fígado) e insuficiência circulatória (quando o sangue não consegue levar o oxigênio para os tecidos)¹. Esse quadro pode se manifestar de forma muito rápida e súbita². Por isso, é muito importante procurar um médico logo que houver suspeita. Assim, o tratamento é iniciado o mais rápido possível.
 
Referências:
1) Ministério da Saúde (Brasil). FUNASA. Dengue: aspectos epidemiológicos, diagnóstico e tratamento.. Brasília.  2002. 
2) Singh S, Kissoon N, Bansal A. Dengue e dengue hemorrágico: aspectos do manejo na unidade de terapia intensiva. Jorn Pediatria. 2007; 83(2):22-35.