18.12.15

Causas

voltar

Sua dor de cabeça pode ser sinusite

Muitas pessoas sofrem com dores de cabeça constantes das quais não conseguem se livrar e acabam achando que isso é algo normal. Pensam ser algo causado por estresse, cansaço etc. Porém, pode ser uma crise de sinusite: essa inflamação nos seios (ossos ocos) da face comumente causadora de cefaleias¹. Logo abaixo você descobre mais sobre essa condição..
 
O que é sinusite?
A sinusite (e especialmente a rinossinusite, que  é quase sempre acompanhada de rinite) se trata de uma inflamação na mucosa do nariz e dos seios paranasais, que são espaços preenchidos com ar dentro dos ossos da face². Uma das razões que tornam essa inflamação tão comum é que ela pode ser gerada por bactérias, vírus, fungos, alergias e até condições de nascença - como desvio de septo nasal, ².
Os principais sintomas causados por uma sinusite são: cefaleia (a forte dor de cabeça), pressão facial, obstrução nasal (o irritante “nariz entupido”) e secreção nasal. Em alguns casos ela também pode gerar febre, dor nos dentes e dores de ouvido³. Ou seja, se você está com uma dor de cabeça persistente, dor no rosto e também com o nariz entupido/escorrendo, procure um médico, porque pode não ser só uma gripe!
 
Com base na sua duração, a sinusite se divide em três classes principais²:
- Aguda (RSA): que costuma ter duração de quatro semanas;
- Subaguda (RSSA): possui duração maior, geralmente entre quatro e doze semanas;
- Crônica (RSC): essa costuma incomodar mais, durando períodos maiores do que doze semanas e ocorrendo com frequência.
 
Sinusite tem cura?
O tratamento que depende dos agentes causadores, do tipo e da intensidade dos sinais e sintomas , que serão avaliados pelo médico, que recomendará o melhor tratamento- desde medicamentos para alívio dos sintomas, antibióticos, corticoides, ou até cirurgia³.
 
 
Referências bibliográficas:
 
1) Jeferson Cedaro de Mendonça, Ivo Bussoloti Filho. Dor craniofacial e anormalidades anatômicas das cavidades nasais. Rev Bras Otorrinolaringol. 2005 jul-ago; 71(4):526-534.
 
2) Diretrizes Brasileiras de Rinossinusites. Rev. Bras. Otorrinolaringol. 2008 mar-abril; 74(2 Suppl): 6-59.
 
3) Sakano E, Weckx LLM, Sennes LU. Diagnóstico e Tratamento da Rinossinusite. Projeto Diretrizes - Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina. 2001 jun.