14.12.15

Dicas

voltar

Saiba mais sobre a cefaleia tensional

Muita gente acredita que dor de cabeça é tudo igual - e quem pensa assim não poderia estar mais errado. Cada tipo de cefaleia (nome científico da dor de cabeça) possui características únicas, tanto com relação a sintomas quanto à duração deles e seus tratamentos. Uma das mais comuns é a cefaleia do tipo tensional (CTT), muito frequente na população. Recebe duas subclassificações e tem como principal sintoma as dores em forma de pressão ou aperto.
 
Sintomas da cefaleia tensional
Também chamada de cefaleia de contração muscular ou cefaleia psicogênica, essa dor de cabeça teve muitas divergências sobre suas características. Uma confusão que durou até 1998, quando a International Headache Society (IHS) – Associação Internacional da Dor de Cabeça, em tradução livre – elencou definições sobre essa dor. 
Depois disso, ela ficou caracterizada como uma dor ou sensação de aperto e pressão nas regiões frontal, temporal occipital e parietal (ou, em bom português, na parte da frente, nos lados e na parte de trás da cabeça)¹. Essa dor é frequentemente relacionada com a contração prolongada dos músculos da cabeça e do pescoço, que são muitas vezes uma reação do corpo a situações de estresse¹.
Toda cefaleia tensional é classificada como episódica ou crônica. A classificação vai depender da duração e da frequência dos episódios de dor de cabeça.
 
Cefaleia tensional episódica:
- Causa uma dor contínua, que dá a sensação de pressão ou aperto, com uma intensidade que varia de leve a moderada¹.
- Também pode acompanhar um desconforto na região cervical¹.
- Não apresenta pródromos¹, que são aqueles sintomas que aparecem antes da dor de cabeça (como fadiga, bocejos, retenção de fluido, dor muscular e alteração de humor).
- Também não causa aura¹ (sintomas visuais, como pontos luminosos e escuros, e linhas em zigue-zague).
 
Cefaleia tensional crônica:
- Causa dores que duram no mínimo 15 dias do mês, durante uma faixa de tempo que varia de três a seis meses¹.
- A maioria das pessoas que sofre com esse problema relata que as crises de dor de cabeça são diárias¹.
- Os sintomas são iguais aos da dor de cabeça tensional periódica, mas podem ser associados e agravados por patologias da esfera psicoafetiva (por exemplo, depressão ou ansiedade)¹.
 
Tratamento
O tratamento da cefaleia tensional é terapêutico e sintomático. Os sintomas podem ser amenizados com analgésicos comuns ou anti-inflamatórios não esteroides. E como ela é causada por tensão exagerada dos músculos, algumas atividades de relaxamento podem ajudar a aliviar as dores. Tente praticar exercícios de ioga, meditação transcendental e fazer massagens suaves na musculatura do crânio¹. 
A automedicação não é recomendada. Procurar um profissional da área é sempre indicado.
 

 
Referências:
 
1) Wilson Luiz Sanvito, Paulo Hélio Monzillo. Medicina, Ribeirão Preto, Simpósio: CEFALEIA. out-dez 1997; 30:437-448.