28.12.15

Dor de cabeça

voltar

Alimentos que podem causar dor de cabeça

A dor de cabeça, aquela que é muito forte e persistente (também chamada de enxaqueca, um grupo especial entre as cefaleias), pode ter várias causas. Algumas das mais conhecidas são estresse, cansaço, disposição genética e quadros clínicos mais específicos. Se você vive com enxaqueca e não consegue achar um motivo para sua dor, saiba que ela pode ser causada por algo bem simples: sua alimentação¹.
Enxaqueca é o nome que se dá às dores de cabeça – que geralmente ocorrem em consequência da dilatação dos vasos sanguíneos –, que podem ser causadas tanto por fatores internos quanto externos². Nesses fatores externos é que se enquadram os alimentos que propiciam uma crise de enxaqueca.
 
Alimentos que você não deve ingerir se sofre desse problema
Existem alguns alimentos que são potenciais desencadeantes da enxaqueca. Claro que cado caso é um caso, por isso o tratamento da cefaleia de origem alimentar envolve um acompanhamento médico e nutricional. Se você já foi diagnosticado e sofre desta condição, lembre-se que dentre os alimentos que você deve evitar, estão: queijos, bebidas alcoólicas, chocolate, alimentos fritos ou muito gordurosos, excesso ou abstenção completa de cafeína, iogurtes e carne suína³.
Muitos desses alimentos possuem uma ou mais substâncias que podem desencadear uma crise de enxaqueca. Tiramina, feniletilamina, histamina, açúcar artificial, cafeína, álcool, tiramina, lipídeos, plasmáticos, ácidos graxos livres, entre outras substâncias, podem gerar cefaleia em quem já tem predisposição a sentir dores de cabeça.
Dentre os efeitos que possuem no organismo, o principal é atuar como fatores liberadores de serotonina, que provoca o efeito de vasodilatação; ou seja, aumenta o fluxo de sangue no cérebro, causando a dor de cabeça¹.
 
Alimentos que podem ajudar a evitar a dor de cabeça
Da mesma forma que ingerir certos alimentos e substâncias podem estimular uma crise de enxaqueca, outros podem ajudar a evitar que as dores de cabeça apareçam. Além de passar longe dos alimentos citados acima, recomenda-se incluir na dieta: gengibre, soja, camarão, espinafre, arroz integral, carne bovina, iogurte, cereais, banana, grãos, vegetais e leguminosas; já que ajudam a dificultar as crises de enxaqueca⁴. Além disso, lembre-se de tomar cuidado com possíveis alimentos aos quais você possua alguma alergia!
Isso ocorre porque esses alimentos possuem propriedades anti-inflamatórias e/ou que ajudam o organismo a processar e metabolizar certas vitaminas e enzimas que minimizam o desencadeamento da enxaqueca.
Se você ingere alguns dos alimentos que citamos e sente o efeito contrário – ou seja, se você come bastante chocolate e não tem enxaqueca, mas fica com dor de cabeça ao ingerir iogurte, por exemplo –, isso não significa que há algo de errado com você. Como dito anteriormente, ao sentir dor de cabeça com muita frequência, procure um médico e busque saber a fonte do problema. Assim, caso sua dor de cabeça tenha origem alimentar, uma dieta apropriada para o seu caso será elaborada, visando sanar esse problema.
 

Referências:
 
1) Helen Corrêa Esteves Iglesias, Roseli Bottura, Maria Margareth Veloso Naves. Fatores nutricionais relacionados à enxaqueca. Com. Ciências Saúde. 2009;20(3):229-240.
2) Jimena Rios Lencina. Enxaqueca Uma Doença Incapacitante [monografia]. Brasília: Centro Universitário de Brasília; 2003.
3) Edmundo Daniel Martins Dias. A enxaqueca de origem alimentar em indivíduos susceptíveis a monoaminas [tese de mestrado]. Covilhã (Portugal): Universidade da Beira Interior - Faculdade de Ciências da Saúde.
4) Indiara Angellys Neves. Relação Entre Hábitos Alimentares e Enxaqueca [monografia]. Brasília: Centro Universitário de Brasília; 2013.